Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Postos de saúde devem agilizar atendimento de casos suspeitos

Redação Vilas Magazine - Em 01/04/2020

Postos de saúde em regiões que já identificaram transmissão comunitária de coronavírus, passam a adotar nova metodologia de atendimento para pacientes que buscam as unidades com sintomas característicos do Covid-19, como febre junto com tosse, dor de garganta ou dificuldade respiratória.
 
O Ministério da Saúde, em parceria com as entidades integrantes do Centro de Operações de Emergência (COE) do coronavírus, criou a ferramenta de triagem rápida, um protocolo de fluxo de atendimento para ser utilizado durante a emergência. O método acelera o atendimento de casos suspeitos pelas equipes da Atenção Primária nos postos de saúde, impedindo a circulação e o contágio do vírus nesses ambientes.
 
A medida é voltada para pacientes com risco de infecção, priorizando pacientes do grupo de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas e autoimunes, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto). Assim que chegam ao posto de saúde com os sintomas de gripe, os pacientes devem ser encaminhados para um ambiente de isolamento respiratório, evitando a circulação e contágio local de outros pacientes.
 
O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta fez um apelo às equipes de Saúde da Família que atuam nos postos: “assumam os seus usuários, sua área de abrangência, monitorem as pessoas que vocês conhecem pelo nome, organizem a Atenção Primária para que as pessoas não tenham que ir para UPAS”.
 
De acordo com o ministro, os sistemas que centralizaram o atendimento em hospitais foram os que atingiram mais rapidamente o colapso. “As pessoas não devem procurar as portas de urgências e emergências, nem os hospitais”, disse – “o local a ser procurado com sintomas gripais é o posto de saúde perto da sua casa”.
 
Depois de receberem os primeiros cuidados dos profissionais de saúde, os pacientes que apresentem sintomas graves ou que atendam ao grupo de risco, devem ser estabilizados e encaminhados para a rede hospitalar.
 
Já os pacientes com sintomas leves receberão os cuidados necessários e orientações de isolamento. Se os familiares desses pacientes desenvolverem sintomas, também deverão procurar atendimento médico. Mesmo em isolamento domiciliar, os pacientes devem ser monitorados por equipes de saúde a cada 48h.
 
A organização do processo dentro das unidades fica por conta dos gestores de saúde, que têm autonomia para determinar as estratégias necessárias para cada serviço, de acordo com a realidade e necessidade locais.
 
LAURO DE FREITAS
Em Lauro de Freitas, a secretaria de Saúde avaliava a possibilidade do Complexo Municipal de Saúde de Itinga, entre a UPA e a chamada Upinha, funcionar como centro de triagem. “No local, a equipe fará as primeiras avaliações nos pacientes e encaminhará para a unidade que melhor irá atendê-lo. A intenção é fazer com que nas recepções das unidades não haja aglomerações, um dos critérios que ajudam a conter o vírus”, contou o secretário Vidigal Cafezeiro.
 
A prefeitura garante que as unidades de Pronto Atendimento Nelson Barros e Areia Branca, UPA, Upinha e as Unidades de Saúde da Família (USF) estão prontas para atender a população e realizar diagnóstico clínico ou laboratorial, caso haja sinais e sintomas aliados ao critério epidemiológico. “É recomendável que em todos os casos de síndrome gripal seja questionado o histórico de viagens”, disse – “o diagnóstico que levará a realização do exame depende da investigação clínica”.
 
Os atendimentos presenciais na Central Municipal de Regulação e nas USF que são postos reguladores para marcação de consultas e exames estão suspensos. De acordo com o coordenador da Regulação, Alan Reis, os encaminhamentos realizados pelo sistema serão reagendados assim que for restabelecido o funcionamento. Para pacientes oncológicos e renais crônicos, o serviço será mantido por meio dos telefones 3288-3455 e 3288-8652.
 
Também os atendimentos ambulatoriais estão suspensos nas unidades do Hospital Municipal Professor Jorge Novis, no Complexo Municipal de Saúde, na Policlínica Professor Carlos Bastos, no Serviço Especializado de Reabilitação Auditiva e no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). Os serviços odontológicos emergenciais continuam mantidos nas 16 USF das 7h às 16h e no Pronto Atendimento Nelson Barros, em plantão de 24h. Cirurgias eletivas nas unidades da rede municipal de Saúde também foram canceladas.
 
As medidas asseguram que serviços essenciais como ambulatório de psiquiatria, gestação de alto risco, doença falciforme, ambulatório de Atenção às Vítimas de Violência Sexual, Centro de Testagem e Aconselhamento, Centro de Referência em Tuberculose e Hanseníase e dispensação de medicamentos na rede continuarão em funcionamento. “Esses atendimentos não podem parar, são essenciais, sobre pena de sobrecarregar a rede de urgência e emergência e neste momento nossa estratégia é justamente o oposto, tentando reduzir esse fluxo no atendimento emergencial”, explicou o secretário.
Publicidade
Você Viu? Ago/2020
Veja todas as notícias de Ago/2020
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web