Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Vacinação contra a gripe em drive-thru vai até 15 de abril

Redação Vilas Magazine - Em 01/04/2020

Sem sair do carro, é possível receber a vacina anual contra a gripe no estacionamento do Restaurante Popular, em frente à quadra do Colégio Municipal 2 de Julho, em Itinga e no Vilas Tênis Clube, em Vilas do Atlântico. O esquema especial visa imunizar, sem maiores riscos, os 9,5 mil cidadãos com mais de 60 anos que devem procurar uma das 19 unidades até 15 de abril.
 
A grande procura registrada no primeiro dia, a 23 de março, quase atingiu a meta: 8.256 pessoas foram imunizadas. Por isso, a prefeitura decidiu priorizar os maiores de 70 anos nos dias seguintes. A vacinação do público na faixa dos 60 aos 69 anos será reprogramada assim que o Ministério da Saúde disponibilizar as doses da vacina necessárias. Além de priorizar um público mais vulnerável à gripe, a estratégia vai reduzir a aglomeração de pessoas nos locais de vacinação.
 
Equipes volantes da secretaria municipal de Saúde também farão a vacinação de idosos acamados e acolhidos em regime integral em instituições de longa permanência. O atendimento para receber a vacina contra o vírus da gripe Influenza A (H1N1 e H3N2) e B vai das 8h às 15h30. Este ano a campanha foi antecipada para facilitar o diagnóstico de pacientes com suspeita da Covid-19.
 
Para quem não pode chegar à vacinação de carro, a superintendente da Vigilância Epidemiológica da secretaria municipal de Saúde Regina Coeli explica que as escolas foram preparadas para receber a população idosa com higienização adequada. “Nossa estratégia foi baseada na descentralização dos atendimentos para evitar aglomerações, o que é contraindicado nesse momento da pandemia mundial do coronavírus”, disse – “os idosos entram nas salas individualmente”, em locais abertos e ventilados.
 
A organização orienta os idosos a sentar no pátio das escolas em cadeiras individuais, um metro distante uns dos outros. A chamada para as salas de vacinação é individual. “Eles chegam, apresentam um documento com foto, recebem a ficha com a numeração e na sequência aguardam serem chamados pelo número”, explicou a técnica de enfermagem Mariana Souza.
 
Os profissionais de saúde da rede municipal serão imunizados nas Unidades de Saúde da Família. Os profissionais do Hospital Geral Menandro de Faria e da rede privada de saúde terão um calendário de vacinação no próprio local. “Os públicos-alvo foram separados também de maneira estratégica para evitar multidões”, explica Coeli.
 
A superintendente alerta quanto a importância de ser imunizado. “No estado da Bahia, em 2020, já foram confirmados 64 casos de influenza, e dentre esses, 48 foram confirmados para H1N1, com ocorrência de três óbitos pela doença. É uma doença letal”, ressalta.
 
 
Para ser imunizado é necessário apresentar um documento de identificação com foto. O secretário de Saúde Vidigal Cafezeiro explica que a vacina é trivalente e imuniza contra três tipos de vírus diferentes, mas é contraindicada em alguns casos. “Não devem receber a dose pessoas com qualquer hipersensibilidade aos componentes da vacina, quem tenham alergia a ovo ou quem apresenta quadro de doenças febris” disse.
 
A partir do dia 16 de abril, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos portadores de doenças crônicas e outras clínicas especiais, poderão se vacinar contra o Influenza. Do dia nove de maio, Dia D de vacinação, em diante, serão imunizadas as crianças de seis meses a menores de seis anos, pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães no pós-parto – até 45 dias após o parto, população indígena e portadores de condições especiais. A campanha segue até o dia 23 de maio.
 
A vacina anti-H1N1, que está sendo aplicada, não tem eficácia para proteger contra o Covid-19, alerta o secretário de Saúde Vidigal Cafezeiro. A importância da vacinação, nesse momento, está em aumentar a resistência do organismo contra o vírus da gripe influenza, que também pode ser letal, e em reduzir a chance de equívocos na identificação do coronavírus. “A imunização reduz significativamente o risco da gripe influenza grave e contribui, por eliminação, para o direcionamento da investigação e tratamento adequado, no caso da confirmação do novo coronavírus”, explica Cafezeiro, que é médico.
Publicidade
Você Viu? Ago/2020
Veja todas as notícias de Ago/2020
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web